Utilizamos cookies propias e de terceiros para mellorar os nosos servizos e obter información estadística.

Se continúa a navegar, consideramos que acepta o seu uso.

Para obter máis información e saber como cambiar a configuración prema aquí.

Santiago de Compostela. Galiza
+34 669 419 048 · laiovento@laiovento.com

MANUAL DE EVOLUÇOM E SISTEMÁTICA

Todos os achados da investigaçom biológica podem ser interpretados à luz da teoria da evoluçom.

Esta abrangente teoria, baseada em disciplinas clássicas –nomeadamente, na Biologia Comparada e na Sistemática– e formulada em 1859 por Charles Darwin, vinha a ofrecer umha explicaçom histórica da ordenaçom da Natureza que, sobretudo a partir do século XVIII, se estava a desvendar e investigar, de modo que os grupos sistemáticos até entom reconhecidos deviam agora ser concebidos como produtos históricos reais das cisões sofridas polas espécies. Assim, a, em palabras de Darwin, “ligadura invisível” existente entre os grupos veu a ser descoberta nas relações de descendência, isto é, nas relações evolutivas, polo que pareceu lógico tornar patentes estas por meio de árvores filogenéticas.

Mas, como é que podem ser reconhecidas as relações filogenéticas entre os grupos? Durante longo tempo, os debates sobre esta questom vírom-se dificultados devido à existência de imprecisões conceptuais, que levavam a resultados enganadores.

Esta situaçom, que minguava o prestígio da Sistemática, viria a prolongar-se até 1950, quando Willi Hennig desenvolveu umha metodologia da reconstruçom filogenética clara e de carácter generalizador.

Neste contexto, o Manual de Evoluçom e Sistemática oferece informações e sugestões práticas para a realizaçom de trabalhos de sistemática e expom pormenorizadamente os fundamentos teóricos da reconstruçom filogenética, polo que também aborda com profusom questões de natureza epistemológica. Além disso, para o esclarecimento dos conceitos fulcrais, como os de espécie e homologia, para a ponderaçom das hipóteses de parentesco e para a avaliaçom da importância da ontogénese comparada, bem como para analisar a formaçom de espécies e a emergência de novos planos estruturais, bota-se mão no livro de umha grande quantidade de exemplos extraídos dos âmbitos da Botânica e da Zoologia.

Traduçom do alemán: Prof. Dr. Carlos Garrido.

Titulo: MANUAL DE EVOLUÇOM E SISTEMÁTICA

Autores:

Fora de Serie, 7

Santiago, 2002

269 páxinas

17x24cm

ISBN: 84-8487-016-2

CINCUENTA DÉCIMAS CONTRA DON DIEGO DE ZERNADAS
A INVENCIÓN DUN DEUS. XESÚS DE NAZARET
EDUARDO PONDAL, O CANTOR DO EIDO NOSO
MUDANÇA POLÍTICA E SISTEMAS CULTURAIS EM TRANSIÇOM
FIN DE FESTA
O DERRADEIRO DÍA DUN CONDENADO / CLAUDE GUEUX
AS ARTES DA VIDA DE ÁNXEL HUETE
MICROEFECTOS DRAMATÚRXICOS
DA IDENTIDADE À NORMA
O TTIP
ACTA DE VÍTIMAS
RAMÓN DEL VALLE-INCLÁN ENTRE GALIZA E MADRID 1912-1925
© Edicións Laiovento, 2016 · todos os dereitos reservados · privacidade · política de cookies · condicións de uso